sábado, abril 25, 2020

45 rotações (XIV)

Robot Jukebox Band
Sábado à Noite

Numa tarde de arquelogia musical, na loja Muzak (Porto), chegou-me às mãos este single de 1981. A Robot Jukebox Band é a criação de um homem só, Rui de Castro Guimarães, que viveu a cena punk em Londres, criou a Warm Records, uma espécie de editora/distribuidora caseira onde o músico se ocupava de todas as funções, e ainda teve tempo para encarnar a figura do pirata da música portuguesa, numa história curiosa que agora não tem lugar neste texto.
O design da capa do disco é da responsabilidade da mulher do músico, Mary Harrison Goudie. Curioso - e irónico - é o aviso que, no canto superior esquerdo, nos alerta para o facto de "A venda deste disco só é legal com o selo-branco anti-pirata. Exija qualidade e legalidade!".
O lado A é cantado em português e narra esse ato perfeitamente universal de ir buscar a miúda de carro e levá-la a sair à noite. O lado B é cantando num inglês pouco percetível. A sonoridade eletrónica soa muito a home made e é por isso que este disco é uma preciosidade nos obscuros caminhos da música portuguesa dos anos 80.


Sábado à noite
Deixa o trabalho
Eu vou buscá-la no carro
Vamos jantar e para boite
Vamos dançar o rock ‘n’ roll toda a noite
Vamos dançar o rock ‘n’ roll
Vamos dançar o rock ‘n’ roll toda a noite

Sábado à noite
Deixa o trabalho
Eu vou buscá-la no carro
Vamos jantar e para boite
Vamos dançar o rock ‘n’ roll toda a noite
Vamos dançar o rock ‘n’ roll
Vamos dançar o rock ‘n’ roll toda a noite

Sábado à noite
Calça os stiletto
Liga na perna
Meia de rede
Saia vermelha
Vamos dançar o rock ‘n’ roll toda a noite
Vamos dançar o rock ‘n’ roll
Vamos dançar o rock ‘n’ roll toda a noite

Sem comentários: