quinta-feira, setembro 06, 2007

Cutting Crew

I just died in your arms tonight, it must've been something you said

O Queridos Anos 80 faz tudo pelos seus visitantes. Até lhes dá uma festa fantástica por mês para desentorpecer as pernas. E também lhes fala dos seus grupos e artistas preferidos. Do Brasil, a Ana Paula pediu informações sobre os Cutting Crew e eu não podia deixar de satisfazer este pedido, até porque o blogue está vocacionado para relembrar as bandas que nos marcaram, sem, no entanto, terem construído carreiras ao nível de gigantes como uns U2, uns Depeche Mode ou uma Madonna.

Primeira nota: os Cutting Crew estão de volta, ainda que com uma formação totalmente renovada (Só o vocalista Nick Van Eede permanece como membro fundador). O site oficial dá conta da edição de um novo álbum de originais, intitulado Grinning Souls. Para além disso, as últimas notícias dão conta que ainda este fim-de-semana passado, os Cutting Crew fizeram parte do alinhamento do festival Retrofest, que incluiu nomes como Human League, Kajagoogoo, Go West, Tony Hadley, Kim Wilde e Belinda Carlisle. Foi neste local fantástico (Culzean Castle, na Escócia). Meu Deus, que inveja.

A história da banda começa em Inglaterra, em 1985, quando o vocalista Nick Van Eede se junta ao guitarrista canadiense Kevin Scott MacMichael. Já com Colin Farley no baixo e Martin Beedle na bateria, editam o álbum de estreia, aquele que lhes permitiria ficar na história da pop dos anos 80. Intitulado Broadcast, este álbum inclui os dois grandes êxitos da banda, (I Just) Died In Your Arms Tonight e a balada I've Been In Love Before. O sucesso vale-lhes a nomeação, em 1988, para o Grammy na categoria Best New Artist.

O segundo LP, The Scattering, surge em 1989, mas a banda não consegue manter o nível de sucesso do disco de estreia, e é com naturalidade que o terceiro álbum, Compus Mentus (1992), passa completamente despercebido.

Em 1993, os Cutting Crew encerram a actividade. Nesse mesmo ano, Kevin MacMichael junta-se a Robert Plant, no álbum Fate Of The Nations, e, de 1998 a 2000, toca com Pete Best na sua banda-tributo aos Beatles. Em 2003, o guitarrista fundador dos Cutting Crew morre, com 51 anos, vítima de cancro pulmonar. Colin Farley, o baixista fundador (tocou também com John Parr), mantém-se actualmente ligado à música através dos The Tornados, banda reminiscente do grupo que fez furor nos anos 60. Martin Beedle, o baterista, para além de colaborar com nomes como Zucchero e Sarah Brightman, chegou a ser músico residente na banda de um navio cruzeiro!

PS - Ninguém me tira da cabeça a ideia de que a melodia de Relax, Take It Easy, do talentoso Mika, é muuuuito, mas muuuito parecida com a de (I Just) Died In Your Arms Tonight. Demasiado parecida para ser coincidência... Vocês decidem:



Sem comentários: